TOP 5: Padrões de Leucograma

17 de novembro de 2019 por veterinaria

O hemograma é o exame mais básico e comum na rotina de um clínico veterinário. Ele avalia três partes importantes de uma amostra de sangue: eritrograma (células vermelhas), leucograma (células brancas) e plaquetograma (plaquetas).

Após a leitura da amostra na máquina, nossos veterinários analisam uma lâmina de esfregaço sanguíneo da mesma amostra a fim de encontrar possíveis alterações morfológicas ou outras características, confirmar o número de células e então, liberar o laudo com qualidade e confiança. #máquinanãofazhemograma

Com o resultado em mãos, o médico veterinário deverá avaliar os números e possíveis alterações morfológicas, juntamente com histórico clínico, anamnese e exame físico do animal. Lembre-se sempre que a clínica é soberana e o hemograma é como uma fotografia. Os resultados podem estar completamente diferentes conforme a clínica do animal evoluiu, e muitas vezes alterações ainda não podem ser notadas no hemograma mesmo que o animal apresente sintomas.

Existem basicamente 5 tipos de padrões que podemos encontrar na hora de interpretar um leucograma:

Leucograma de Estresse

O “estresse” é caracterizado pelo aumento de cortisol liberado pelas glândulas adrenais. Esse cortisol pode, secundariamente, alterar alguns parâmetros e causar: neutrofilia, linfopenia, eosinopenia e monocitose.

  • A linfopenia é o fator mais marcante de um leucograma de estresse. Ela continua acontecendo mesmo após certo tempo, enquanto a concentração de cortisol esteja alta.
  • A neutrofilia ocorre através do aumento na liberação de neutrófilos maduros pela medula óssea e diminuição na circulação de neutrófilos do sangue para tecidos.
  • A linfopenia é resultante de uma retenção de linfócitos em tecidos linfóides e também pela lise de linfócitos.
  • A eosinopenia é causada pelo aumento na liberação de eosinófilos pela medula óssea e aumento na lise de eosinófilos circulantes.
  • A monocitose em cães acontece pelo movimento de monócitos para a circulação, enquanto em gatos pode ou não acontecer.

ATENÇÃO: o leucograma de estresse não acontece apenas em situações de estresse mas também em casos onde o animal recebeu altas doses de glicocorticóides.

ATENÇÃO 2: uma dose única de glicocorticóides pode alterar o leucograma por até 24 horas. Quando existe a administração de glicocorticóides pode mais de 10 dias, essas alterações ainda podem acontecer 2 a 3 dias após o final do tratamento.

Leucograma de Inflamação

O leucograma de inflamação é caracterizado pela neutrofilia (e em alguns casos, neutropenia) com ou sem desvio a esquerda. Em um quadro de inflamação, ocorre a liberação de neutrófilos mediante a presença de mediadores inflamatórios e o aumento na produção de neutrófilos pela medula óssea.

O desvio a esquerda indica que neutrófilos imaturos (não segmentados) foram liberados pela medula na circulação. Enquanto neutrófilos estão sendo produzidos pela medula, alguns neutrófilos circulantes são enviados a fonte de inflamação. Por isso, a presença de neutrofilia ou neutropenia irá depender do balanço entre a produção x a demanda de neutrófilos em tecidos inflamados.

Algumas doenças inflamatórias bacterianas, fúngicas, virais, protozoárias, imuno-mediadas e necrose podem causar neutrofilia 2 a 10 vezes maiores do que o parâmetro normal. Outras doenças isoladas como um abscesso, podem resultar em neutrofilia pois a medula aumentou a produção, porém o tecido não está consumindo neutrófilos pois eles não conseguem infiltrar a lesão facilmente.

ATENÇÃO: após a eliminação da fonte de inflamação (por ex: o tratamento de uma piometra), a neutrofilia ainda pode persistir por até 5 dias.

Linfocitose Persistente

É normal que ocorra aumento de linfócitos após exercício físico e excitação. Isso ocorre secundariamente a presença de epinefrina, por isso, um resultado de leucocitose deve ser sempre conferido pelo laboratório.

Caso essa linfocitose seja persistente por vários exames, é indicada a realização de um aspirado de medula para avaliação da morfologia dos linfócitos.

Além disso, a ocorrência de linfocitose persistente deve sempre ser motivo de preocupação para casos neoplásicos. Algumas outras doenças não neoplásicas como Erlichiose, FIV e FELV e Mycoplasma felis também podem levar a um quadro persistente de linfocitose.

Alguns outros diagnóstico diferenciais são: timoma, hipoadrenocorticismo, hipertireoidismo (em gatos) e anemia hemolítica imunomediada.

Neutropenia

A neutropenia é causada pelo aumento no consumo de neutrófilos, diminuição na sua produção ou destruição imunomediada.

Infecções bacterianas e endotoxemia podem causar o aumento no consumo de neutrófilos devido ao quadro inflamatório grave. A diminuição na produção pode acontecer devido a presença de drogas, toxinas e células neoplásicas que danificam percussores de neutrófilos da medula.

No caso da parvovirose, a causa da neutropenia pode ser multifatorial pois o vírus ataca percussores de neutrófilos e também causa endotoxemia, destruindo as vilosidades do intestino.

Eosinofilia

O aumento na produção de eosinófilos pela medula óssea acontece principalmente devido a presença de parasitas e alérgenos. Parasitas que se alojam em tecidos como a Dirofilária, Aelurostrongylus abstrusus, Toxoxara, Ancylostoma caninum são causas comuns de eosinofilia. Também reações de hipersensibilidade secundárias a alergia causada por pulgas podem causar eosinofilia.

ATENÇÃO: parasitas de células sanguíneas como Mycoplasma e Babesia e hipersensibilidades como dermatite atópica normalmente não causam eosinofilia.

Comentários

  1. O exame da minha gata deu anemia normocitica e linfopenia.
    Linfócitos;2.086
    O pq o vet disse que tem que fazer uma ultrassonografia para sabe o que ela tem???
    Não me passou remédio nenhum.
    Eu pesquisei e aparenta que ela pode esta com leucemia.

  2. Olá! O exame de meu gato apresentou linfopenia.Ele tem menos de 2 anos..Voltou de uma fuga de 4 dias com icterícia.
    Foi tratado,mas nunca mais ficou bem de verdade.
    Tem tido problemas seguidamente.
    No último hemograma deu linfopenia.Precisa fazer ultrassom?
    Ele está magérrimo, e é mto enjoado pra comer.
    Água, só na seringa.
    Obrigada

  3. Monócitos 15,9 acima do padrão e o Linfócitos 11 está abaixo do padrão. A cadela tem 2 anos de vida e não gosta de comer e beber água, tudo que consome ela vomita tudo e está com queda de peso. Me ajuda nesta orientação!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá 👋 Como podemos te ajudar?