Cortisol Basal: é diagnóstico de hiperadrenocorticismo?

23 de julho de 2021 por veterinaria

A resposta para essa pergunta é fácil: não!

O cortisol é um hormônio produzido no córtex adrenal e pode sofrer influência de uma séria de situações: estresse, inflamação, ritmo circardiano, estado reprodutivo, drogas, dor, adenoma de pituitária e tumores de adrenal, por exemplo.

Portanto… Uma dosagem isolada de cortisol basal não pode ser parâmetro para diagnóstico do HAC. Mas então, qual a função do Cortisol Basal? Porque o laboratório realiza esse exame?

Ele tem sua importância na investigação de alterações do eixo hipotálamo- hipófise- adrenal, portanto, é necessário que ele seja dosado após a supressão ou estimulação.

Estimulação por ACTH:

O ACTH estimula a secreção de cortisol adrenocortical. A partir disso, a adrenal produz e libera o cortisol no organismo. Portanto, quando fazemos a estimulação por ACTH para diagnosticar HAC, buscamos um cortisol muito acima do valor de referência, indicando que existe hiperfunção da adrenal.

Supressão por Dexametasona:

Em animais saudáveis, a liberação do cortisol faz feedback negativo no eixo hipotálamo-hipófise, sinalizando que não é necessário ativar a pituitária para liberar o ACTH que estimula a produção e liberação de cortisol. Em tese, a supressão por dexametasona (um glicocorticóide) simula o feedback negativo em animais saudáveis, mas, em animais com HAC esse mecanismo não funciona como deveria, portanto, os valores de cortisol se manterão acima do normal.

Tem dificuldades para interpretar os resultados desses testes?

Nossa equipe está a disposição para orientar nossos clientes e auxiliar a interpretar os resultados dos exames.

Entre em contato:

E-mail: cliente@saocamiloveterinaria.com.br

Assessoria Técnica: (44) 98852-3715

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat
Olá 👋 Como podemos te ajudar?