Animais Vacinados Podem Ter Cinomose?

3 de novembro de 2021 por veterinaria

O pesadelo de qualquer veterinário e tutor tem nome: cinomose. Essa doença altamente contagiosa é causada por um vírus e tem alta mortalidade, afetando principalmente filhotes não vacinados com menos de 3 meses.

A transmissão se dá entre o contato de um cão contaminado com outros cães. O animal que normalmente fica doente é aquele que não tem imunidade contra a doença e por isso, se contamina facilmente.

É comum vermos os veterinários realizando campanhas de vacinação e frisando a importância da vacina para proteger os filhotes contra as principais viroses existentes, como a cinomose. Mas a dúvida que alguns tutores tem é: meu animal pode ficar doente mesmo vacinado?

Infelizmente a resposta é sim. Assim como qualquer vacina (em humanos também), a formação de anticorpos pode não ser total e deixar o animal sujeito a infecção. Isso acontece por particularidades do organismo de cada animal, que podem interferir na produção dos anticorpos.

As vacinas são utilizadas basicamente com três objetivos: aumentar imunidade, diminuir a severidade da doença e também controlar a incidência da doença naquela região/país.

Existem também alguns outros pontos que devem ser levados em consideração a respeito da vacinação:

  • Ela só é efetiva quando completa, ou seja, quando o protocolo é realizado em sua totalidade, com todas as doses que o veterinário recomenda. Isso porque a cada dose de vacina a proteção é construída, sendo completa apenas quando o protocolo é completo.
  • A qualidade da vacina interfere na produção de anticorpos. Sim, isso porque vacinas possuem tecnologias diferentes e normalmente, tecnologia pode custar mais caro. Por isso dizemos que vacinas nacionais não apresentam a mesma qualidade da vacina importada.
  • A vacina precisa de uma dose de reforço todos os anos para que o animal continue protegido conforme vai ficando mais velho também.
  • Para que a vacina tenha maior chance de ser efetiva, precisa ser aplicada por um veterinário. Isso porque antes de vacinar um animal, o veterinário irá examiná-lo e verificar se ele está saudável e apto para ser vacinado. Não podemos vacinar animais com febre, alterações como diarreia ou vomito ou doentes, pois entendemos que a imunidade destes animais já está comprometida e por isso a vacina não seria efetiva.

O ponto importante a respeito da vacinação contra a cinomose é o controle da incidência da doença em determinada região. Países como os EUA onde a vacinação é levada a sério possuem uma baixíssima incidência de cinomose, porém, por outro lado, no Brasil ainda temos uma grande ocorrência da doença. Resultado da falta de vacinação de animais e também da quantidade de animais que temos nas ruas sem cuidados.

É importante frisar que caso seu animal apresenta sintomas compatíveis com os da cinomose, você precisa imediatamente procurar pelo seu veterinário de confiança para que ele solicite exames que confirmem a doença. Somente através de exames conseguiremos estabelecer um tratamento efetivo e realmente saber com o que estamos lidando.

Nossos exames disponíveis:

  • PCR para Cinomose
  • Sorologia para Cinomose
  • Exames laboratoriais: hemograma e bioquímicos

Exames realizados somente mediante solicitação do médico veterinário.

Entre em contato e tire suas dúvidas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá 👋 Como podemos te ajudar?
Quero agendar um exame!