A coleta ideal

31 de janeiro de 2020 por veterinaria

A coleta ideal é o sonho e o pesadelo da maioria dos clínicos. Algumas vezes ela acontece fácil (quando aparece aquele SRD de 20 kg, bonzinho e que falta só segurar o tubo pra você) ou ela pode ser dificultosa (quem nunca sofreu com a veia que “dança” de um dasch?).

Porém, ela sempre deve ser o mais próximo do ideal possível, dentro das nossas possibilidades.

Dentro deste ideal, alguns pontos são importantes:

💉 Colheita rápida (no máximo 2 minutos)
💉 Evitar garrote prolongado
💉 Homogeneizar por 30 segundos fazendo movimentos delicados
💉 O volume deve ser ideal para o tubo/conservante: para microtubos, 0,5 ml de sangue e para tubos normais 1,5 ml a 3 ml.
💉 Tubo correto
💉 Armazenamento até o envio ao laboratório deve ser em temperaturas de 2 a 8ºC (temperatura de geladeira).
💉 Amostras com coágulo, hemólise, fibrina, lipemia, volume insuficiente, são consideradas inadequadas e deverão ser recoletadas.

Sempre realize seus exames com um patologista veterinário.

Saiba mais sobre nossos exames, orientações de coleta e outras informações importantes clicando aqui.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das nossas novidades, casos clínicos e muito mais:
Instagram Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá 👋 Como podemos te ajudar?